domingo, 7 de março de 2010

Caprica 1x06 - Know thy Enemy

Caprica – Know Thy Enemy (1x06)

Exibição: 05/03/2010

Na última sexta-feira Caprica nos apresentou um episódio bem mais lento do que na semana anterior, mas nem por isso com menor qualidade, muito pelo contrário. Know Thy Enemy claramente fundou as bases do que irá acontecer daqui para frente. Pode até parecer cansativo para os mais afoitos (e como há telespectador afoito hoje em dia), mas a verdade é que o episódio foi cheio de preciosidades:

* Evelyn demonstrou que está interessada em Joseph (o que explica algumas coisas para os fãs de Battlestar Galactica), apesar dele ficar incomodado. E digo aqui que é maravilhoso rever Teryl Rothery e não entendo porque é tão difícil achá-la nos créditos do episódio. Parece que nenhum lugar credita a atriz!!!

* Vergis colocou as cartas na mesa: o que ele quer é destruir todos os sonhos de Graystone. Interessante que cada Taurino que conhecemos até agora é completamente diferente, mas a violência e o senso de família (e vingança/justiça) é muito forte. A grande pergunta é se os dois amigos de Vergis foram realmente assassinados por conta do assalto encomendado por Daniel? Eu acredito que não. O que significaria que há um terceiro elemento envolvido nesta equação.

* Zoe marcou um encontro no V-World com Philomon. A proximidade dos dois lembra um pouco o relacionamento da nº 6 com Baltar...totalmente virtual, mas nem por isso irreal. Eu gosto da forma como o relacionamento dos dois tem sido bem trabalhado. Demonstra que aquele mundo virtual permite sim uma existência muito além do corpo mecânico da garota.

* Amanda Graystone tem um espírito de luta e inteligência afiada (seus momentos com o marido são sempre as melhores partes dos episódios), mas está completamente sozinha e desprotegida. Não tem uma única amiga, não tem mais o emprego e foi presa fácil para a dissimulada Clarice. E preciso dizer aqui que não entendo como Clarice consegue enganar alguém com aquela cara de culpada que ela tem. A mulher é terrivelmente irritante!

* Os Soldados do Único (Deus) – STO. Com a presença de Barnabas ficou claro que não há unicidade entre os terroristas. Enquanto alguns preferem uma abordagem mais intelectual como a de Clarice (embora me pareça que ela tem perdido a confiança e o apoio entre os seus rapidamente. Talvez devido à sua obsessão com o Avatar – sem grandes avanços - ou quem sabe devido às drogas e ao álcool), outros preferem a ação direta e destrutiva de Barnabas (aqui eu abro sim um outro parênteses para elogiar James Marsters, que é um grande ator e uma excelente adição à série).

A série claramente demonstrou qual será sua linha de ação. E mais do que Zoe (presa no corpo de um cylon), talvez Tamara seja o Avatar perfeito, tão procurado por Clarice. Mas a minha grande dúvida é sobre os STO. O que realmente eles querem? Para que bombardear Caprica? Onde está Deus nisso tudo? Sequer um paralelo entre o terrorismo conhecido por todos nós eu consigo visualizar nessa história de Deus Único, Avatar, bombas e por aí afora.

Clarice busca a imortalidade? Mas manter um avatar depois de morta não a trará de volta. As lembranças podem ser a mesma, mas ela estará morta de qualquer jeito. A única forma desse negócio dar resultado seria uma transferência total da consciência para o avatar, e não construí-lo anteriormente (ou posteriormente) com simples dados. Só assim seria uma continuação da vida indefinidamente (que, se eu pensasse um pouquinho, perceberia que é justamente o que os cylons alcançaram no futuro). Caso contrário, seria sempre uma simples cópia. Bom, não tão simples assim, já que teria sua própria personalidade. Mas de qualquer forma o original estaria morto e fim de papo.

E por que Zoe teria se aproximado do culto? Qual foi a conversa que jogaram na garota? Ela os estava usando ou vice-versa?

Sorte minha que ainda tenho pelo menos uns 14 episódios para descobrir.

*****

Um pequeno adendo:

Fico um pouco incomodada com algumas pequenas discrepâncias em relação à criação dos cylons em Caprica e em Battlestar Galactica. Não me parece correto os cylons serem simples robôs fundidos com um avatar de algum humano que morreu. O que sempre tornou os cylons tão especiais era justamente o fato de terem sido criados por humanos, terem evoluído, criado uma consciência e lutado pela liberdade.

Eu posso aceitar Zoe Graystone como o primeiro cylon. Posso aceitar que o Deus único partiu da crença da garota (embora eu entenda que a forma que ela enxerga o único Deus seja diferente da visão dos STO e tenho a sensação de que os cylons seguirão a visão de Zoe e não dos terroristas), mas não posso aceitar que um cylon seja uma simples fusão com um avatar humano. Tiraria toda a beleza da evolução das máquinas e transformaria o desejo dos cylons em terem corpos humanos (como os modelos que nós conhecemos em BSG) em simples desejo dos avatares de resgatarem seus corpos humanos (agora imortais) de volta.

Hum.....afinal esta idéia até que não parece tão ruim...ela só não casa com tudo o que conhecemos dos cylons até agora.

Um comentário:

Shoujofan disse...

Mica, eu não consegui baixar A Single Man. Passei pelo mesmo que você: arquivo fake em cima de fake. O que eu fiz foi ir ao cinema. Estreou, corri, e, como eu previa, sexta saiu de cartaz.

Postar um comentário